domingo, 31 de janeiro de 2010

Deixe-me ir

Tudo à minha volta gira. Gira rápido, aqui tudo acontece rapidamente. Talvez seja uma roda-gigante, e meus sonhos e idéias são jogados para longe sempre que a roda gira. A cada volta completa me sinto mais e mais distante. Busco meus sonhos, busco idéias, busco aos meus, onde estarão estes? Talvez não percebam minha distância silenciosa. Talvez percebam ao ponto de me acordar, de me mostrar o caminho e conduzir-me à saída. No fundo não busco ajuda, no fundo me busco. A saída é me encontrar. E se alguém por mim perguntar diga que eu, só vou voltar, quando eu me encontrar. Depois que eu me encontrar.

2 comentários:

Perguntais-me quem sou? disse...

A gente vive se encontrando na gente mesmo, ne?
Lindo blog minha princesa!

Beatriz disse...

Isso me lembrou Chico Buarque!
" Roda mundo, roda gigante ... "
Lindo texto!